terça-feira, 15 de abril de 2008

Ponto de Situação #3 - Recolha dos animais

Queria, nesta mensagem, antes de qualquer outro assunto, agradecer ao Sr. Arlindo Araújo da empresa "O Pantanal" e ao Dr. Nuno Alvúra do Zoo da Maia, pela disponibilidade e por me terem facultado os animais mortos que preciso para avançar com o meu projecto. É graças a eles que posso dizer: "A recolha dos animais está finalizada" (ou quase). Para já tenho em minha posse três iguanas (uma adulta e duas jovens), um pássaro e um morcego. Podem ser vistos documentados nas filmagens, no capítulo "Recolha de animais" que em breve estará disponível. Estou a ponderar montar o meu híbrido com uma espécie piscícola, que ainda tenho de comprar num qualquer mercado.
Os outros animais estão prontos e aguardam, congelados na arca frigorífica, pela minha intervenção. Agora deparo-me com a necessidade para outro tipo de preparação, a minha. Poderia já ter começado a experimentar a prática de taxidermia numa das iguanas mais jovens que recolhi, mas ainda não tive o sangue frio para tal. É uma vantagem que ela leva sobre mim.
Vou "perder" agora mais dois/três dias, no máximo, para refazer estruturalmente aquilo que vai ser a minha criatura híbrida. Nesse período de dois/três dias é possível que vá ao hospital (em principio de Famalicão) recolher um pouco do meu sangue para colocar dentro do animal, numa das últimas etapas da taxidermia.
Por enquanto deixo aqui uma montagem daquilo que há alguns quatro meses atrás imaginava que iria ser a minha criatura híbrida.

A minha criatura foi inicialmente pensada com este aspecto, pela facilidade que representa encontrar cada um destes quatro animais mortos. Nunca imaginei, quando pus na cabeça fazer este projecto, que seria mais fácil encontrar animais exóticos mortos do que aqueles que vemos no quotidiano como um rato ou um esquilo. A realidade é que, pensando bem, até faz sentido, pelo menos na cabeça de quem tem por hábito guardar animais mortos no congelador do Combinado como é o caso do Sr. Arlindo.
Por que raio havia o Sr. Arlindo de guardar um rato ou um esquilo no congelador, quando pode lá enfiar iguanas, cobras, lagartos, doninhas ou pássaros exóticos. Já que é para meter animais no congelador, ao menos que sejam exóticos. "Pode ser que apareçam aí uns estudantes lá das Artes malucas à procura de animais mortos e ainda faço algum dinheiro com isso". Pensou ele. O Sr. Arlindo é um homem de negócios. Que posso eu fazer. Apenas posso lamuriar os 40€ que a iguana adulta morta me custou e agradecer pelas outras duas e pelo pássaro de "oferta".
Mas enfim ... foi uma boa lição. Tudo na vida custa dinheiro ... tanto como na morte.
Mas ... não lamento ter gasto esse dinheiro nos animais mortos. São só desabafos.
video

Sem comentários: